BLOG Conversa de boteco


Microcervejarias fazem do RS um polo de cervejas especiais

Fonte: Adaptado de

Larissa Coldibeli

Do UOL, em São Paulo

O Rio Grande do Sul, que já é reconhecido pela fabricação de vinhos, quer se tornar também um polo produtor de cervejas especiais. O apreço pela bebida é favorecido pela influência europeia na região e, aos poucos, marcas locais estão conquistando clientes e ganhando espaço no mercado.
A tradição do Estado na fabricação de cervejas existe desde meados do século passado com as marcas Polar e Polka (hoje Serramalte), que foram adquiridas pela Antarctica e atualmente fazem parte do portfólio da Ambev.
A produção das microcervejarias, que produzem bebidas especiais, voltou a ganhar força em 1995 com a criação da Dado Bier em Porto Alegre, que reunia no mesmo lugar o bar e a fábrica. Depois de uma viagem de pesquisa pela Europa e Estados Unidos, o fundador Eduardo Bier formatou um modelo de negócio que não existia no Brasil até então.
Três anos depois da inauguração, a empresa já distribuía a cerveja Dado Bier em São Paulo e no Rio de Janeiro, mas, em 1999, uma autuação da Receita Federal quase colocou o negócio em risco.
“Na época, não havia entendimento sobre a legislação por causa da inovação. Para evitar que a empresa fechasse, separamos as operações. Agora, a fábrica de cerveja e o restaurante funcionam separadamente, o que acabou sendo benéfico, pois ambos cresceram e são negócios robustos”, diz Bier.
A rede possui quatro restaurantes em Porto Alegre, que vendem pratos e cervejas com sugestões de harmonizações, e projeta vender 5,5 mil litros da bebida em 2013. “Temos vendas bastante expressivas para grandes redes de supermercados, principalmente no Sul. Em 2013, planejamos uma distribuição mais focada no autosserviço, em supermercados e lojas de conveniência, mas sem deixar de lado os restaurantes”, afirma o proprietário.

Novos hábitos

Apesar de o Brasil ser um grande consumidor de cerveja, o brasileiro bebe para se refrescar e é necessário mudar essa cultura para ampliar o mercado das cervejas especiais. “Agora as pessoas estão começando a beber para apreciar e harmonizar com pratos. O desafio é fazer novos consumidores quererem experimentar um produto superior e fazê-los entender que há um preço maior por isso”, conclui um dono de cervejaria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 
site por